Agenda - Rio de Janeiro (eventos)

Fórum de Audiovisual – Cinema Nacional em Discussão no CCJF

O Fórum de Audiovisual – Cinema Nacional em Discussão no CCJF – tem como objetivo possibilitar reflexões interdisciplinares acerca do cinema nacional, suas dificuldades, peculiaridades e significativos avanços. As inscrições para submissão de trabalhos do Fórum ainda estão abertas e os interessados poderão enviar seus trabalhos até o dia 16 de novembro, próxima sexta. Os trabalhos, que estiverem dentro dos critérios estabelecidos pelas normas do Fórum, poderão ser publicados na Revista LexCult, em um dossiê sobre cinema nacional. As inscrições podem ser feitas no site do CCJFinclusive para quem deseja participar do evento apenas como ouvinte (vagas limitadas).

Além disso, o evento compõe-se de mesas redondas com profissionais da área, debates, uma oficina de cinema de animação e exibição de filmes, cujas atividades são abertas ao público e gratuitas. O projeto apresenta e discute o audiovisual brasileiro, com foco no cinema da atualidade, mas especificamente o de pequeno e médio porte realizado no período entre a pós-retomada até a atualidade. Pretende-se traçar um panorama crítico do contexto atual do cinema nacional, com foco nos desafios enfrentados num momento em que a produção audiovisual comercial e autoral brasileira vive uma fase de vigor, tanto em termos de qualidade e conteúdo, quanto de técnica.

Confira a programação abaixo:

Mesas-redondas

Dia 21/11

  • 10h às 12h30: “Por que acreditar no Cinema Brasileiro?”

Como é fazer cinema no Brasil em tempos de crise e de novas janelas de exibição como o VOD (video on demand)? Existem programas de apoio do governo? Em caso positivo quais são eles? Estão em plena atividade? O que pode melhorar no futuro? Além dos programas do governo quais são os outras fontes de recurso para o cinema nacional? É possível fazer cinema prescindindo dos apoios público e privado? Como? Podem citar exemplos? O cinema brasileiro tem futuro?

 

– Dr. Reis Freire – Diretor Geral do CCJF

– Maria Geralda de Miranda – Diretora Executiva do CCJF – mediadora

– Daniela Pfeifer – Diretora do CTAV

– Irene Ferraz – Diretora e fundadora da Escola Darcy Ribeiro,

– Luis Carlos Lacerda – Diretor de cinema

– Flávio Ramos Tambellini –  Sócio fundador da Tambellini Filmes

– Tizuka Yamazaki – Diretora de cinema

Dia 22/11

  • 9h às 10h30: “Cinema brasileiro e suas plateias”

Existe mesmo um êxodo da plateia do cinema? Em caso positivo, a que se deveria? Onde está agora a plateia do cinema? Existe algum tipo de plateia que continua fiel a exibição em sala de projeção? Que plateia seria essa? Trazer as pessoas de volta às salas de cinema ou não deixá-las partir deve ser uma preocupação do profissional de cinema? Em caso positivo quais as propostas de preservação ou criação de plateia? Que plateias poderiam estar no espaço de cinema e não estão? Por que elas ainda não estão lá? O que se pode fazer para mudar isso.

– João Luiz Vieira – Professor de cinema da UFF

– Hernani Heffner -Pesquisador, graduado em Comunicação Social/Cinema pela UFF

– Guto Neto – Diretor, produtor de cinema e professor (FACHA), diretor da produtora Semear Filmes

– Camilo Cavalcanti – produtor de cinema, sócio fundador da Clariô

  • 11h às 12:30: “Cinema brasileiro e o circuito exibidor”

Como vocês avaliam a produção de cinema atual e a relação com o circuito exibidor. A distribuição de conteúdo brasileiro continua sendo um problema quando deveria ser a solução? As produções comerciais conseguem o retorno esperado? Existem programas capazes de diminuir um pouco a dificuldade da exibição dos filmes ditos autorais no grande circuito? Qual o papel dos festivais e cineclubes? Como é a rotina de um curador de festival de cinema no Brasil. 

– Ilda Santiago (Diretora de festivais, Distribuidora, Exibidora)

– Adailton Medeiros (Exibidor do Ponto Cine)

– Raphael Aguinaga (Exibidor da Vilacine e Cine Joia)

– Talitha Ferraz (Docente de Cinema ESPM-Rio e PPGCINE)

Dia 23/11

  • 09h às 10h30: “O cinema brasileiro autoral e independente”

Como vai o cinema autoral e independente brasileiro? Pede-se aos palestrantes que deem seu depoimento a partir da prática diária com este conteúdo, fazendo uma análise em termos qualitativos e quantitativos mapeando inclusive sua função social em relação aos temas de abordagem.

– Anderson Moreira – Doutorando em cinema pela UFF e curador de mostra Ciclo de Cinema, Cultura e Direitos Intelectuais

– Clélia Bessa – Produtora Audiovisual e Professora (PUC-Rio) com especialização em Tecnologia no Ensino Superior
– Guilherme Weimann – Produtor

– Tchello d’Barros – Escritor, roteirista e diretor da Fluxo Filmes – mediador

  • 11h às 12:30: “O cinema brasileiro e as novas tecnologias”

Nesta mesa o debatedor deverá trazer sua prática profissional para compartilhar conosco como as novas tecnologias estão ajudando a vencer dificuldades para exibição dos filmes e/ou como elas podem dificultar.

– Luis Baez – crítico de cinema, mestrando em Comunicação (PUC)

– Thiago Fraga – Produtor executivo do canal O cubo

– Wilson Oliveira – Docente Cinema/Coordenador Fotografia da UNESA – mediador

– Elianne Ivo Barroso – Professora do Departamento de Cinema e Vídeo da UFF

Mesas de Comunicação

Dia 22/11

  • 14h30 às 16h: Sessão 1
  • 16h30 às 18h: Sessão 2

Dia 23/11

  • 13h30 às 15h: Sessão 3
  • 15h30 às 17h: Sessão 4

Atividades Extras

  • Oficina de animação da CTAv

Curso básico em animação com os tópicos: princípios físicos do movimento, linguagem cinematográfica e princípios da animação. Instrutor: Sergio Arena – responsável técnico pelo Núcleo de Animação do CTAv – Centro Técnico Audiovisual do Ministério da Cultura, fotógrafo, produtor de finalização e diretor de animação. Turma de 10 alunos, com idade a partir de 16 anos.

 

21, 22 e 23 de novembro

Quarta a sexta

10h às 13h

Sala de Cursos

  • Mini-Mostra Fórum de Cinema Brasileiro Contemporâneo CCJF 

21/11

– 17h30 às 18h: Conto de Fadas (14min, Brasil, 2017, Caio Scott

– 18h às 19h30: Aquilo que Sobra (Brasil, 2018, Humberto Giancristofaro)

– 19h30 às 21h: A Glória e a Graça ( Brasil, 2017, Flavio Ramos Tambellini)

22/11

– 18h às 21h: “Especial Canal O Cubo” com curadoria de Fabiano Cafure

Seleção dos filmes premiados na última edição do  5º Festival O Cubo de Cinema. Apresenta também de forma inédita o filme premiado pelo júri popular a ser escolhido até o dia da exibição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s