Crítica semanal Ludimilla Fonseca

Exposições: confira os destaques da agenda de 2019

“A mamata vai acabar”, mas ainda temos algumas boas opções. Confira os destaques da programação de artes visuais do eixo Rio-São Paulo para este ano.

Centro Cultural Banco do Brasil

Em maio, o CCBB Rio recebe “Paul Klee – Equilíbrio Instável” que foi concebida especialmente para o Brasil e ficará no país entre fevereiro e outubro de 2019. A mostra reune mais de 100 obras, entre pinturas, papéis, gravuras, desenhos e objetos pessoais do artista, selecionadas do acervo do museu Zentrum Paul Klee, de Berna (Suíça). A curadoria é de Fabienne Eggelhöfer.

Museu de Arte Contemporânea de Niterói

Um dos destaques da programação do MAC é uma grande individual de Abdias Nascimento, com pinturas, desenhos e cartazes de sua autoria. Nascimento foi poeta, ator, escritor, dramaturgo, artista plástico, professor universitário, político e ativista dos direitos civis. Considerado um dos maiores expoentes da cultura negra no Brasil e no mundo, fundou entidades pioneiras como o Teatro Experimental do Negro (TEN), o Museu da Arte Negra e o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO).

Museu de Arte do Rio

O MAR tem quatro exposições programadas para 2019, mas a assessoria ainda não divulgou as datas. O destaque é para “Rio dos Navegantes”, que abordará o Rio de Janeiro como porto fundamental para o Brasil entre os séculos XVI e XIX, até meados do século XX.

Museu de Arte de São Paulo

O tema “Histórias das mulheres, histórias feministas” será pauta do programa de exposições do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand em 2019. Já estão confirmadas seis monográficas de artistas mulheres, além de uma grande mostra coletiva que levará o título do eixo temático. Os destaques são “Djanira: a memória de seu povo” (março a maio), “Tarsila Popular” e “Lina Bo Bardi: Habitat” (abril a julho), além de uma individual de Anna Bella Geiger, que promete obras novas (novembro a março de 2020).

Pinacoteca de São Paulo

Uma grande exposição do artista carioca Ernesto Neto e a coletiva “Escola de Arte: experimentações em coletividade”, que reúne dez artistas brasileiros e estrangeiros que dialogam com propostas do alemão Joseph Beuys (1921-1986), são as principais atrações da instituição esse ano.

Itaú Cultural São Paulo

Com dez trabalhos de artistas brasileiros e estrangeiros que usam a tecnologia na arte, a exposição “Consciência Cibernética [?]” propõe um olhar artístico sobre a evolução das máquinas. Com a mostra, que vai de junho a agosto, o Itaú Cultural retoma a relação da cibernética com a linguagem artística, já que essa temática já havia sido abordada em seis edições da bienal “Emoção Art.Ficial” realizadas até 2012.

Feliz ano novo e boa sorte!

Crédito da imagem: Abdias Nascimento, Okê Oxossi, 1970.

ludmilla

 

Ludimilla Fonseca é jornalista pela UFJF (MG) e mestranda em História e Crítica da Arte na UFRJ. Curadora e produtora independente, escreve regularmente para as revistas Desvio, Híbrida e O Fermento”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s