Gabriela Manfredini

Do Espiritual na Arte

 

Prosseguindo com o tema da semana passada, já é possível notar o interesse da arte e dos artistas por temas espirituais nos últimos anos.

Em 1986, Maurice Tuchman publicou o livro “O espiritual na arte moderna: pintura abstrata, 1890-1985”, um livro pioneiro sobre este tema. Baseado neste, porém, muito mais amplo, no ano passado a curadora Leesa Fanning publicou o livro “Encontrando o espiritual na arte contemporânea” (Encountering the Spiritual in Contemporary Art).

Muitas exposições sobre o tema também têm surgido. Além das exposições de Hilma Af Klimt que estiveram em São Paulo, Londres, Veneza, Dublin, Gothenburg e Paris nos últimos 2 anos e que agora está no Guggenheim em Nova Iorque; temos a exposição “Blessed Be: Mysticism, Spirituality, and the Occult in Contemporary Art” (Bendito seja: Misticismo, Espiritualidade e o Oculto na Arte Contemporânea) no MOCA Tucson em Arizona, “Spiritual Art Advisory” (Assessoria de Arte Espiritual) no Spring Break Art Show em Nova Iorque e “Of the Spiritual in Art” (Do Espiritual na Arte) na casa de cultura de Teguisa na Espanha, só para citar algumas.

Em exibição agora, “Paul Gauguin: Uma jornada espiritual” no museu De Young em São Francisco e “Bill Viola / Michelangelo: vida morte renascimento” na Royal Academy em Londres que também mostram uma predisposição ao espiritual. Nesta última, as obras de Michelangelo interpõem-se entre os domínios do físico e metafísico. Os vídeos de Viola muitas vezes abordam temas semelhantes. Ambos reconhecem o corpo humano como mais do que apenas a carne terrestre, mas um vaso para uma alma eterna.

Além de Bill Viola, destaco aqui duas artistas que atualmente trabalham com esta temática. Agnieszka Brzeżańska, artista polonesa, estuda física, energia, DNA, e astronomia para transpor para sua arte. Ela se concentra na ordem cósmica e na influência da vida planetária em nossa existência. Em uma entrevista em 2002, ela brincou: “Eu vinha planejando uma viagem ao fim do mundo há anos.” Em suas pinturas e fotografias, ela faz essa viagem várias vezes.

Alison Blickle cria pinturas a óleo e cerâmicas que retratam mulheres envolvidas em cerimônias misteriosas apresentados como instalações com objetos posicionados no chão ou em suportes como altares em frente às pinturas. A artista investiga as implicações de ser mulher em uma cultura que defende a luz e a razão e teme a escuridão.

Outro fator importante foi o documentário lançado em 2016 da artista Marina Abramović que mostrou a diversidade cultural e religiosa em diferentes regiões do Brasil. A partir de uma viagem espiritual, a artista conseguiu mostrar aspectos que nem nós, brasileiros, sabíamos sobre nosso país. Em sua jornada emocionalmente forte, Abramović encontra-se com vários curandeiros espirituais sendo “cobaia” em vários tipos de rituais. Ela está explorando os limites do corpo e as possibilidades da mente.

Para encerrar o assunto, recomendo o Ted Talk da Elizabeth Gilbert, escritora do livro “Comer, Rezar, Amar”. Ela aborda o tema de que na Grécia e Roma antiga as pessoas não acreditavam que a criatividade vinha dos seres humanos. A criatividade era um “espírito divino”. Os gregos chamavam esses espíritos divinos de “daemons” e os romanos de “gênio”. Só no Renascimento as pessoas começaram a acreditar que a criatividade vinha do próprio indivíduo.

A geração nascida nos anos 90 será uma geração espiritual, então parece provável que o público se expanda rapidamente. O reaparecimento do espiritual na arte não sinaliza um compromisso crescente com a vida religiosa, mas sim um anseio por autenticidade.

gabriela

 

GABRIELA MANFREDINI é uma artista emergente, designer e ilustradora residente em São Paulo. Interessa-se pelo universo artístico desde criança. Seu trabalho é principalmente envolvido por temas como conexão, encontros e empatia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s