Agenda - Rio de Janeiro (exposições)

Exposição no IMS Rio apresenta obra da fotógrafa Maureen Bisilliat

No sábado (9 de novembro),  o IMS Rio inaugurou uma exposição da fotógrafa Maureen Bisilliat (1931). Nascida na Inglaterra e naturalizada brasileira, Bisilliat registrou os costumes, as paisagens e as tradições nacionais. Ao longo de sua trajetória, também criou obras em diálogo com consagrados escritores brasileiros. Essa vertente de sua produção é o tema desta mostra, com curadoria da própria Bisilliat e de Miguel Del Castillo, curador da Biblioteca de Fotografia do IMS Paulista. No dia da abertura (9/11), às 18h, os dois participam de uma conversa gratuita com o público no auditório.

Intitulada Escrever com a imagem e ver com a palavra: fotografia e literatura na obra de Maureen Bisilliat, a mostra é uma versão ampliada de uma exposição inaugurada em outubro de 2018 no IMS Paulista. A seleção reúne trabalhos de Bisilliat – principalmente livros – nos quais suas fotos dialogam com a produção de grandes escritores nacionais, como Adélia Prado, Carlos Drummond de Andrade, Euclides da Cunha, João Guimarães Rosa, Jorge Amado, entre outros. Além dos livros e de correspondências da fotógrafa com alguns dos autores, e outras sobre temas como a edição dos livros, também são exibidas matérias de jornais, bonecos de livros, cópias de trabalho de época, fotolitos e outros itens relacionados.

Dentre os livros apresentados, está A João Guimarães Rosa (1969/1974), inspirado em Grande sertão: veredas. Após ler a obra de Guimarães, Bisilliat decidiu registrar o sertão mineiro. Ela procurou o autor, que a encorajou a seguir adiante. Desse encontro, surgiu uma cumplicidade: Bisilliat viajava para o sertão e voltava ao escritor para lhe mostrar as fotos. Atrás delas, ele anotava nomes de pessoas e lugares. As imagens mostram paisagens e personagens específicos, incluindo o famoso vaqueiro Manuelzão.

A mostra inclui também Sertões: luz & trevas (1982), livro que a fotógrafa considera mais bem-acabado e que, neste ano, ganhou uma nova edição pelo IMS. A obra combina trechos de Os sertões, de Euclides da Cunha, com imagens que Bisilliat produziu entre 1967 e 1972 no Nordeste brasileiro. No prefácio do livro, a autora anota que, nos 80 anos que separam o texto de Euclides de suas imagens, poucas mudanças ocorreram em favor dos sertanejos da região. Esse caráter de denúncia se alia, nas páginas do livro, a um tom poético, que vê o sertão como local mítico.


Serviço

Visitação: até 23 de fevereiro de 2020
Local: Pequena Galeria
Endereço: IMS Rio
Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Horário de funcionamento: de terça a domingo e feriados (exceto segundas), das 11h às 20h
Tel.: (21) 3284-7400

Entrada gratuita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: