Crítica semanal Vanessa Tangerini

Um Sopro que acolhe.

Em novembro de 2019 Ernesto Neto chegou ao MALBA (Museu de Arte latino-americana de Buenos Aires) com a exposição Soplo (Sopro em português) organizada pela Pinacoteca de São Paulo. Curada por Valeria Piccoli e Jochen Volz a exposição levou ao país vizinho uma proposta e experiência da arte que só poderiam ter saído do Brasil, afinal o trabalho de Neto está permeado pela herança da arte neoconcreta.

Trata-se de uma retrospectiva da sua produção que reúne cerca de 60 obras realizadas durante quase 40 anos de trajetória artística. A mostra, que ficará até o dia 16 deste mês, conta com fotografias, desenhos, esculturas, especiarias sobre tela, e as suas famosas esculturas-instalações imersivas.

Como indica o texto curatorial, a exposição propõe ler a trajetória de Neto a partir de dois aspectos: as obras que invocam os sentidos do observador e desafiam o corpo para que participe e, inclusive, ingresse na escultura; e as obras que pedem uma ativação e apontam para a noção de corpo coletivo ao estimular, de forma lúdica, o contato e a convivência. Porém, isso não significa que todas as obras se enquadrem nessa proposta: algumas peças pedem uma contemplação mais distante, não podendo ser tocadas, o qual se torna um pouco caótico quando o museu possui um grande fluxo de público e uma sinalização, às vezes, um pouco sutil.

Foto 1. Sábado 15-02
Fotografias da série Metamorfose expostas em Soplo.

Por outro lado, as obras expostas oferecem um interessante panorama sobre a sua produção, já que as obras bidimensionais (como desenhos, fotografias e diferentes técnicas sobre tela) permitem ao espectador compreender ou aprofundar na investigação e no processo de criação do artista. Ademais, o percurso revela o modo em que Neto não só reelabora o conceito de escultura, mas torna tênues os limites entre a escultura e a instalação.

Neto vem explorando e expandindo os princípios da escultura radicalmente desde o começo de sua trajetória. Gravidade e equilíbrio, solidez e opacidade, textura, cor e luz, simbolismo e abstração ancoram sua prática, num contínuo exercício acerca do corpo individual e coletivo e da construção em comunidade”, observa o curador Jochen Volz.

Foto 2. Sábado 15-02
Obra exposta em Soplo. Registro pessoal.

A prática artístico-expositiva de Neto propõe um outro diálogo entre os visitantes e o espaço expositivo. Ao convidar o público a habitar-lo de um modo não convencional (sim, estamos em 2020 e essa prática continua sendo a exceção e não a regra), a relação do espectador com as obras passará da contemplação distanciada à incorporação do(s) próprio(s) corpo(s) na obra e, ao mesmo tempo, a ativação de todos os sentidos, anulando a hierarquia da visão.

Foto 3. Sábado 15-02
Interior de uma escultura-instalação imersiva. Registro pessoal.

Soplo propõe ao espectador um espaço de convivência, pausa e conscientização. É importante ter em conta o contexto de exibição, já que não todos os países possuem uma tradição de arte relacional tão forte como o Brasil. Nesse sentido, ao serem transportadas a outros contextos, as propostas de Ernesto Neto poderão tornar-se ainda mais significativas ou incomuns. Em contextos de crises, os conceitos de corpo coletivo e conexão (com o outro, com as raízes e com a espiritualidade) tornam-se mais poderosos (e necessários). Considerando que não todo espectador estará disposto a entregar-se a esse encontro, o próprio fato de formar um corpo com o outro, anônimo e desconhecido, se torna uma experiência vital única.

Foto 4. Sábado 15-02
O sagrado é amor, obra de 2017. Imagem de divulgação da exposição Soplo (Pinacoteca/MALBA).

Vanessa Tangerini

 

Vanessa Tangerini é carioca e suburbana. Ex-aluna do Pedro II e da EBA (UFRJ). Cursa a Licenciatura em Curadoria e Historia da Arte na Universidad del Museo Social Argentino em Buenos Aires, Argentina. Atualmente desenvolve sua pesquisa na área de Curadoria e Educação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: