Crítica semanal Vanessa Tangerini

Surge. De Anish Kapoor

Com curadoria do brasileiro Marcello Dantas, Surge, exposição individual do artista indiano-britânico Anish Kapoor, ocupou a Fundação Proa (Buenos Aires) entre novembro de 2019 e março deste ano.

A exposição contou com sete obras realizadas desde 1992 até a atualidade, nas quais predominam como material a cera, a pedra, o pigmento e o aço. Se bem a quantidade de obras possa parecer escassa tratam-se de grandes (e impressionantes) instalações que ocuparam todo o espaço expositivo.

O título da exposição possui um duplo sentido, já que a palavra “surge” em inglês se refere a uma onda repentina ou uma sensação de curto-circuito, uma ruptura de fluxos. Enquanto em espanhol, ou mesmo em português, significa emergir, aparecer. Ao mesmo tempo, suas obras exploram a dualidade como principio: interno-externo, leve-pesado, duro-suave, movimento-quietude, cheio-vazio, volume-plano, adição-subtração, presença-ausência.

Algumas obras desaparecem em frente ao espectador, outras distorcem o espaço circundante. Seus objetos parecem ter vida própria. Frente a essa vida, a percepção do espectador será questionada: aquilo que parece ser não é, e o estado das coisas é mutante.

Sábado 07-03 Foto1
A origem do mundo. Créditos da imagem: Fundación PROA

Essa característica pode ser vista na obra A origem do mundo (2004-2019). Estamos ante uma superfície plana ou um buraco? Está cheio ou vazio? Graças ao bom senso humano a obra foi montada sobre uma estrutura que gera uma parede inclinada onde o buraco-não buraco foi instalado, pois recordemos que em 2018 um turista caiu dentro de uma obra muito similar de Anish Kapoor no Museu Fundação Serralves em Portugal (a obra se chamava Descida para o Limbo e possuía 2,5 metros de profundidade, mas dava a ilusão de ser apenas uma superfície pintada de preto).

Outra característica fundamental nas suas obras é o uso da cor. O artista afirma que “a cor desempenha um papel fundamental e perceptivo na compreensão de um problema filosófico como o horror do vazio: nós o preenchemos imediatamente”.

Em duas das suas instalações mais impressionantes exibidas em Surge, a cor vermelha será a protagonista, fazendo uma inevitável alusão à carne e ao sangue.

Em Svayambhu (2007-2019) um bloco gigantesco coberto com cera vermelha, montado sobre um trilho, se move lentamente entre duas fileiras de colunas. Seu movimento é quase imperceptível ao olhar do espectador. Contudo, ao mover-se deixa rastros por onde passa. Com o passar do tempo, as colunas e os trilhos estarão cheios de resíduos da cera vermelha. A transformação é permanente. O retrato é o de uma violência contida.

Sábado 07-03 Foto2
Svayambhu. Créditos da imagem: Fundación PROA

Já a instalação Shooting into the corner II (2008-2019) está composta de um canhão que, uma vez por hora todos os dias, é ativado e dispara cartuchos de cera vermelha. O pigmento vermelho espirra sobre as paredes e o teto. Os pedaços de cera se acumulam dia após dia sobre o chão. A obra nunca é a mesma, se modifica a cada hora. Terminada a exposição, haverá um total de mil balas de cera disparadas. O espectador será testemunha do ato estético-violento. O resultado é belo e, ao mesmo tempo, perturbador.

Sábado 07-03 Foto 3
Shooting into the corner II. Créditos da imagem: Fundación PROA

Transitando entre o misterioso e o inquietante, o impressionante e o incômodo, as instalações de Anish Kapoor nos revelam o real sentido da dualidade. Essa dualidade, central em sua obra, surge como dois opostos que formam parte de um todo que adquire diferentes faces, como a beleza e o horror. Afinal, surgir e desaparecer, assim como princípio e fim, também são duas caras de uma mesma moeda.

 

Vanessa Tangerini

 

Vanessa Tangerini é carioca e suburbana. Ex-aluna do Pedro II e da EBA (UFRJ). Cursa a Licenciatura em Curadoria e Historia da Arte na Universidad del Museo Social Argentino em Buenos Aires, Argentina. Atualmente desenvolve sua pesquisa na área de Curadoria e Educação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: