Crítica quinzenal Vanessa Tangerini

Sos un egoísta

Navegava no instagram quando encontrei o trabalho Postal (2019) de Rafael Amorim. O frame do vídeo, cuja legenda enunciava “Sos un egoísta”, de imediato chamou-me a atenção. A expressão soou tão familiar que eu quase pude identificar o sujeito que a declamava, atribuindo-lhe uma voz e até um corpo. Embora a experiência das redes sociais seja hoje tão fragmentada quanto o zapping (confesso que em muitos casos não assisto os vídeos completos), nesse dia decidi ficar até o final.

Realizada durante o programa de formação gratuito da EAV Parque Lage, do qual o artista participou em 2019, a vídeo-performance de 7’43’’ se desdobra a partir de provocações com o espaço do Parque Lage enquanto escola de arte e ponto turístico. Nela Rafael executa uma ação simples e cotidiana, hábito comum da classe trabalhadora brasileira: a ingestão da marmita. Porém, ao inserir o hábito cotidiano em um cartão postal da cidade, o gesto se transforma em provocação, quase insensatez.

“Sos un egoísta” é o ponto culminante da performance. A ocupação do espaço pelo outro, quando contrária à espetacularização, torna-se estranha e indesejada. Enfim, egoísta. 

Reconheço que, conforme o vídeo avança, a minha identificação aumenta. Afinal, há um ano atrás vivenciei uma situação similar em outro espaço turístico (desses que possuem fundos perfeitos para a foto “obrigatória”, à maneira da piscina do Parque Lage). Me identifico com o lugar ocupado pelo artista naquele momento, com esse contra-uso do cenário fotográfico. Me identifico com o sujeito exposto a ofensas. Sujeito egoísta.

Quais são os motivos da minha presença em um espaço? Como o habito? Que usos estão permitidos ou aceitos? Quais são os usos egoístas?

Onde termina a escola e começa o cartão postal? 

Rafael Amorim parte do questionamento sobre os limites entre escola e cartão postal. Contudo, o acaso de uma ação levada a cabo em espaço público amplia os resultados. Postal é, também, um fiel retrato de uma prática contemporânea: o turismo “fast-food”, aquele de rápido consumo.

Para assistir o vídeo clique AQUI.


Vanessa Tangerini é carioca e suburbana. Ex-aluna do Pedro II e da EBA (UFRJ). Cursa a Licenciatura em Curadoria e Historia da Arte na Universidad del Museo Social Argentino em Buenos Aires, Argentina. Atualmente desenvolve sua pesquisa na área de Curadoria e Educação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: